Britney Spears no iHeart Radio Music Festival 2016

britney-spears-i-heart-festival-2016-apresentacao-blog-got-sin-01

Ainda estou chocada com a apresentação da Britney Spears ontem no iHeart Radio Music Festival 2016. Foi um lacre divino e digno da old Godney que tanto amamos. Ela estava cheia de energia, muito sexy e se divertindo horrores durante todo o tempo. É tão bom ver ela assim, impecavelmente tão cheia de confiança e poder novamente. Foi a melhor apresentação dela desde a era Circus, lembrando bastante a era In The Zone também.

britney-spears-i-heart-festival-2016-apresentacao-blog-got-sin-06

O figurino estava espetacular e celebrou alguns de seus melhores momentos – como a roupa dessa apresentação na Korea e o cabelo pigtail de Baby One More Time – mas de uma forma repaginada e bem atual. Até que enfim uma apresentação sem maiô!

britney-spears-i-heart-festival-2016-apresentacao-blog-got-sin-29

A apresentação foi surpreendente para mim, pois esperava apenas um medley rapidinho com no máximo 5 minutinhos de presença de palco, mas tivemos 27 f*cking minutos!!! Deu tempo de cantar alguns dos seus maiores hitsWork Bitch, Womanizer, I’m a Slave 4u, Stronger, Toxic, You Drive Me Crazy – e ainda apresentar 2 músicas novas do álbum GloryMake Me e Do You Wanna Come Over?. O G-Eazy também apareceu para o encerramento.

britney-spears-i-heart-festival-2016-apresentacao-blog-got-sin-25

britney-spears-i-heart-festival-2016-apresentacao-blog-got-sin-34

britney-spears-i-heart-festival-2016-apresentacao-blog-got-sin-39

britney-spears-i-heart-festival-2016-apresentacao-blog-got-sin-41

britney-spears-i-heart-festival-2016-apresentacao-blog-got-sin-45

britney-spears-i-heart-festival-2016-apresentacao-blog-got-sin-46

britney-spears-i-heart-festival-2016-apresentacao-blog-got-sin-51

Dias de Glory! ♥

Britney Spears – Elle magazine

A edição de janeiro da revista Elle traz Britney Spears na capa com seus filhos Sean Preston e Jayden James, clicados pelo famoso fotógrafo Carter Smith. Já na capa alternativa e especial de assinantes, Britney aparece sozinha aprisionada em uma gaiola toda em preto e branco.

O editorial traz cenas fofas de família, mas também cenas chocantes e que provavelmente mostram como Britney se sente ultimamente: dentro de uma ‘gaiola de pássaros‘ – afastada de tudo, aprisionada em sua mansão, sem liberdade e todos a vigiando o tempo todo. Um tanto quanto triste.

No figurino, criado pelo stylist Joe Zee, foi usado um casaco Valentino feito de pele de cabra fur sucks! e plumas azuis, e um sapato de tachas Christian Louboutin.

Abaixo o trecho públicado no site da revista e traduzido pelo Britney.com.br:

Britney Spears Fez Isso Novamente

A estrela do pop ainda domina as paradas e continua nos cativando
Por Jason Gay

Uma década após a sua estreia usando maria chiquinhas e uma sexy saia xadrez de colegial, nós nos encontramos aplaudindo Britney Spears mais uma vez. É claro que houveram alguns redutores de velocidade nos últimos anos — um divórcio, brigas familiares, crises em público — mas nos últimos 12 meses temos acompanhado um regresso cauteloso ainda que enfático. Com Circus, seu triunfante álbum de 2008 e a sua turnê mundial, Britney se reafirmou como a ringleader da música pop, tomando as rédias firmes do espetáculo. O álbum é o quinto de inéditas da estrela a estrear direto no No. 1 da parada Billboard 2000 — tornando-a a mulher mais jovem a alcançar esta façanha. E a turnê de quase um ano, elaborada com a estravagância de $50 milhões de dólares e figurinos da DSquared2 (nove mudanças de figurino por noite, incluindo Britney como trapezista, assistente de mágico, e – a de nos deixar perplexos – uma policial), foi uma das mais lucrativas dos Estados Unidos em 2009, competindo com o U2 e Bruce Springsteen. Com uma nova coletânea de sucessos recém lançada (e um novo single, “3”, que subiu rapidamente na parada da Billboard), vemos flashes das antiga Britney, a que amamos — loira, feliz e de volta ao topo.

Isso não é um simples retorno. Raro é o artista que pode fazer piruetas para um público que vai de fãs adolescentes aos adultos; nem mesmo Madonna, ídola de Britney, teve que fazer isso. Mas Britney foi uma princesa do pop que soube construir uma imagem (tentadora e virginal) e vendê-la por meio de vídeos (a estreia em 1999 com “…Baby One More Time”), que permeava a linha entre a doçura e a provocação. Agora, aos 28, seu som é mais corajoso (como o seu grande hit de 2008 “Womanizer”) e suas letras revelam uma confiante sexualidade. Britney pode ter cantado “I’m not that innocent” (“Eu não sou tão inocente”) em seu single de 2000 “Oops!… I Did It Again”, mas hoje, não há nenhum argumento, com letras francas como as de “3”: “Merrier the more/ Triple fun that way/ Twister on the floor” (“Quanto mais, melhor/ Diversão a três deste jeito/ Dançando na pista”). A nova música é fruto da parceria que Britney reacendeu com o recluso produtor sueco Max Martin (“I Kissed a Girl” da Katy Perry, “Since U Been Gone” da Kelly Clarkson), que escreveu “… Baby One More Time”, mas que não trabalhava com a cantora há sete anos.