Quando a moda vira uniforme…

Desde pequena eu sou apaixonada por moda. Acompanhei diversas modinhas que viraram febre ao longo dos meus poucos 24 anos, mas nunca tinha visto uma “febre” tão grande pela moda em si – ao menos aqui no Brasil.

A moda está na moda!

.

.

Não vejo problema nisso, até acho muito bom que a maioria das pessoas tenha conhecido melhor esse “mundo”, que é tão importante para a sociedade. É legal a democratização, a facilidade de encontrar determinadas peças parecidas com as das passarelas em uma fast fashion ou até mesmo na lojinha do bairro. Sério mesmo, isso é muito especial! Até poucos anos atrás era muito difícil encontrar peças inspireds por aí.

Só que a pior parte de toda essa história é a falta de lógica nas coisas e o consumismo desenfreado que surgiu por conta desse novo “conhecimento”. Parece que esquecemos da nossa personalidade, da nossa conta bancária e do corpo que temos. Tudo para poder entrar naquele padrão do “tem que ter”. E é aí que entra o perigo!

Com tantas opções, tanta facilidade para encontrar as coisas, parece  que isso levou as brasileiras a seguirem apenas um estilo ou um determinado padrão de ser. Tipo assim: TENHO que usar blusa X, TENHO que usar sapato Y, TENHO que usar maxicolar ASSIM E ASSADO, estampa só Z, cor só S, comprimento só K… Aff! Acabou a graça da moda! Não curti. =/

.

.

Hoje em dia parece que você não pode mais entrar em uma loja e comprar peças seguindo uma referência pessoal sua, fora da moda. Por exemplo: A sandália toda diferentona de poá vermelho pq ela te lembra a de uma pin-up super old que você tanto ama. Ou então aquela calça que a Mariah Carey usou em um clipe 90’s que você tanto amava e finalmente achou uma bem parecida. “Ai, isso é tão cafona! mimimi”

Se você não usar a febre do momento será chamada de brega! Dizer que ama esmalte branquinho básico? Fogueira! Procurar uma saia de um jeito que valoriza o seu corpo e diferente da de todos? Bem capaz! Você nem vai poder usá-la depois, já que te chamarão de cafona. E também nem pense em fazer aquela combinação de cores que você se sente bem… só pode combinar o que está na moda, o que falaram que é “tendência“. Ainda mais se você for tirar foto disso e publicar no seu blog depois. QUE HORROR! Vai direto para a fogueira da vergonha (Aquela onde reúne a gentalha e escória da internet criticando tudo e todos. Aquela que quer “revolucionar”, RISOS, os blogs de moda.)

.

Ninguém se veste mais para ficar bonita. Parece que todo mundo só se preocupa em ser “fashion”. Daí se você vai pelo outro lado, adivinhem… ‘ai que cafona’!

.

.

Acho um saco sem tamanho isso! Por que virar rebanho? Por que ser igual a todos? Por que não dar mais valor para os seus gostos pessoais? Por que querer imitar a roupa que veste bem a fulana que tem o corpo totalmente diferente do seu? WHY?

Como crianças mimadas que somos, tivemos que colocar essa culpa em alguém. Então ninguém melhor do que as da mídia, mas a tv é tão last week. Hmm, então vai na modinha do momento: as Blogueiras! Claro, vamos colocar a culpa nelas! Elas que “manipularam” a mente e fizeram a gente comprar que nem louca e estourar o limite do cartão pq diziam que devíamos ser iguais à elas. Tadinhas de nós, inocentes cordeirinhas.

Pronto, lavamos as nossas mãos! :D

Eu já acho que não é bem por aí. Eu me sinto totalmente responsável pelo o que faço ou deixo de fazer. Não tenho a inocência de um pato e saio comprando tudo o que me indicam, nem na internet e nem na tv. Apesar de amar a moda e aderir muitas ideias das passarelas, revistas e blogs, nunca deixo ofuscar a minha personalidade. Prefiro que joguem pedras em mim pq estou usando uma coisa “Sylvia” do que usar algo que não combina comigo e me sentir desconfortável – falsidade não combina comigo, sorry.

.

.

Lembro até hoje dos clogs! Tenho muita curiosidade em saber onde a maioria das mulheres os deixaram. Será que jogaram fora, doaram ou estão lá jogados no fundo do armário? Pq em uso eu tenho certeza que não estão mais. E as calças vermelhas que todas amavam e ninguém usa mais, hein? Na época eu já alertava que essas coisas eram descartáveis e durariam apenas uma estação. Assim como os sneakers de hoje. (Que eu só acho legal para quem curte um estilo de hip hop ou se inspirou na Beyoncé em Love on Top, o resto eu sei que só usa pq é rebanho mesmo. #bemsincera)

Espero que a próxima etapa da evolução da consciência da moda no Brasil seja ter consciência do que compra. Você não precisa usar caveira se nem gosta de rock, não precisa usar sneaker se nunca ouviu hip hop na vida, não precisa usar amarelo se você prefere o rosa, não precisa passar batom rosa se não combina com a sua pele, não precisa se matar com dietas loucas para ter as coxas de uma panicat (é, isso tá na moda tb! infelizmente), não precisa usar listras se você gosta de bolinhas…

.


By the way… o nome não é SNEAKER e sim WEDGE SNEAKER ou Tênis Plataforma/Anabela. Sneaker é qualquer tênis, dã. :P

.

A única coisa que você precisa saber para estar bem vestida é respeitar o seu corpo e suas próprias vontades!

Lembre-se que a coisa que mais está na moda agora, aquilo que tá todo mundo usando… é totalmente descartável, na próxima estação será brega e você vai ter vergonha de usar, aposentando lá no fundo do armário. Ou seja, não vale o investimento. Sei que é até difícil ter personalidade em um mar onde só se encontra coisas iguais, mas não é impossível. Pare e pense se você realmente precisa daquilo que você tanto quer nesse momento. Se você vai usar mesmo que digam que é brega depois que passar a modinha e pro resto da vida.

Sei que esse parece um pensamento cerceador meu, mas o que eu gostaria muito mesmo é que todos fossem livres para usar o que querem. Infelizmente quando todo mundo usa a mesma coisa, parece que viraram prisioneiros da moda e não entendedores como gostariam de ser confundidos. Se quer usar algo… usa! Mas use pq você quer.

.

Como diriam as meninas do Copacabana Club:

.

just do it do it do it cause you want it
just do it do it do it cause you like it
do it do it do it cause you feel it
not because you saw it
.
.

.

.

Abri os comentários desse post agora.
Desculpem, achei que tivesse feito isso na hora que publiquei.
Quero saber a opinião de vocês! :)

formspring.me

Virou modinha instantânea esse tal de formspring.me e eu não pude ficar de fora, parece divertido. Portanto, sintam-se à vontade para mandarem suas perguntas para mim com total liberdade de anonimato.

Como funciona essa brincadeira? É simples, ao criar um perfil as pessoas poderão fazer perguntas para você, se identificando ou não. Você poderá respondê-las e automaticamente será publicado no perfil, ou se preferir, deletá-las (acreditem, essa ferramente será muito útil já que existem pessoas que se aproveitam do anonimato e baixam o nível total).

O bom é que as pessoas tem a chance de ver o seu ponto de vista e esclarecer dúvidas em relação a ti, além de ser ótimo para acabar com rumores e fofoquinhas que giram em torno de sua pessoa. E talvez seja uma maneira mais fácil para perguntar à certas pessoas que você não possui tanta intimidade,  aquilo que você não teria coragem de perguntar ao vivo.

Os curiosos de plantão estão dando pulos de alegria com essa nova ferramenta!