Versace homenageia o The Prodigy

Meu desfile favorito é sempre o da Versace! Na temporada de Menswear da primavera 2020, o vocalista do The Prodigy, Keith Flint, foi homenageado juntamente com o pós-punk. O resultado foram looks casuais fáceis de ser inseridos no cotidiano de homens e mulheres, mas ao mesmo tempo puxando alguns limites – afinal, estamos falando de um movimento musical que não curte seguir padrões. Numa trajetória que vai dos anos 70 aos anos 90, podemos ver looks de oncinha, muito couro, franjas, vinil e estampas para todos os gêneros. É a demonstração mais literal do termo “punk de boutique“.

Separei aqui os meus favoritos:

ALFAIATARIA EM COURO

Dá para ser chique e punk no mundo da Versace e eu amei a ideia! Trench coat e blazer de couro é a união de dois opostos que funcionam bem no inverno de quem mora em locais frios e chuvosos mas não gostam de perder a elegância no trabalho. A camisa azul com gravata preta me lembrou bastante a icônica roupa que a Britney Spears usou no vídeo de Me Against The Music, então é claro que adorei ver a Gigi Hadid desfilando uma versão semelhante. Vocês perceberam que o cinto subiu novamente e agora marca a cintura no que seria um cós bem alto? Vale a pena ficar de olho.

JAQUETA DE MOTOQUEIRO

O símbolo da rebeldia! Como eu amo esse modelo de jaqueta perfecto. Agora ela aparece com franjas, combinando com botinhas para as mulheres ou tênis e gravata para os homens. O mix de estilos continua.

BLAZER DE ONCINHA

Os casacos de pele fake de oncinha continuam em alta e agora chegam na versão blazer também, tanto para homens quanto para mulheres. A combinação é um pouco mais ousada, misturando peças de vinil preto e camisa com gravata.

BRILHO + BARRIGA DE FORA

Vocês já estão cansados de ver eu falando há anos que amo barriga de fora, né? Mas adorei a proposta da Versace, com um blazer por cima para balancear. Para os homens a opção é ousar na transparência do tecido para deixar o tanquinho de fora.

FALANDO DE ONCINHA…

A coleção está recheadíssima de peças com estampa de oncinha! Se você é como eu e também ama, pode se jogar pq eles apostam no hit até para os homens.

OS OPOSTOS SE ATRAEM

Não sabe escolher entre o pretinho clássico e o xadrez príncipe de gales? Usa os dois e ainda mistura com couro! Mais uma vez mostrando que alfaiataria não precisa ser sem graça.

MINIVESTIDOS

A coleção trouxe peças sexy, como comprimentos mini, couro e oncinha. Lembram que já expliquei porque as mulheres punks se vestiam assim por causa das strippers, pois ambas eram marginalizadas pela sociedade? (leia mais em: Punks e Strippers pela Moda!) Por isso é importante conhecer história da moda, pois é como a autoanálise na psicologia, descobrimos que tudo tem um motivo por trás. Acho fascinante ter maturidade o suficiente para entender a origem das coisas.

ESTAMPA VERSACE

A clássica estampa da Versace trouxe o motivo barroco em tons bem coloridos, quase neon, fazendo lembrar as raves dos anos 90. É um exagero que combina muito com a moda brasileira, que já está lotada de camisas estampadas, principalmente no setor masculino.

CABELO COLORIDO

Para os homens, o cabelo colorido – símbolo do vocalista do Prodigy – foi o destaque. Uma homenagem ao punk e a modernidade. Vale usar todas as cores, do amarelo ao azul, verde, rosa e vermelho. Escolha a sua favorita e seja feliz.

 

ASSISTA O DESFILE COMPLETO

Anúncios

Documentário de moda – O Evangelho segundo André

Resultado de imagem para andre leon talley photoshoot

“I don’t live for fashion, I live for beauty and style.”

No dia 25 de maio será lançado nos cinemas americanos o documentário “The Gospel According To André“, dirigido por Kate Novack. Não vejo a hora de poder assistir aqui no Brasil também (Alô, Netflix!).

Para quem não conhece, André Leon Talley é uma das vozes mais influentes da indústria da moda. Sempre com suas capas, está presente na primeira fila dos melhores desfiles há décadas e sua trajetória de vida e carreira são tão fascinantes quanto suas opiniões sobre moda. Por esse motivo, nada mais justo do que ganhar seu próprio documentário que narra a ascensão de uma humilde criação no sul para editor na Vogue e símbolo fashion.

O documentário também conta com muitos famosos que o adoram, como Tom Ford, Diane von Fürstenberg, Marc Jacobs, Manolo Blahnik e, claro, Anna Wintour, que lhe dá crédito por ensinar sobre moda em seus primeiros dias como editor-chefe na Vogue. Mas algumas das anedotas mais memoráveis vêm de seus amigos de infância. Através deles e das memórias de Talley, temos uma imagem aprofundada do fashionista quando jovem, criado por sua amada avó, eternamente fascinado com as revistas da Vogue que ele lia na biblioteca e o estilo de sua avó e suas amigas, quando vestiam seus melhores chapéus todos os domingos para a igreja. Em um ponto, Talley vai para casa para relembrar sua ex-professora do ensino médio, e recorda seu guarda-roupa antigo com detalhes assustadores.

“Foi até fácil montar o documentário porque a Kate Novack sabia o que ela queria dizer. Ela era muito, muito organizada. Sua pesquisa foi incrível.

Resultado de imagem para andre leon talley weight loss

A profundidade da pesquisa, todo o caminho de volta para Brown e indo para a Carolina do Norte. Ela constantemente me surpreendeu,  tinha um conhecimento muito profundo do meu começo de vida e eu apenas dava a ela os nomes das pessoas para entrevistar. Minha professora do ensino médio, a Sra. Garrett, meu melhor amigo do ensino médio, Bruce, e talvez da minha escola em Hillside, e depois ela juntou todos od fragmentos de décadas da minha vida e uniu em um belo filme. Não precisei organizar nada, apenas sentava-me para conversar sempre que ela queria.”

Resultado de imagem para andre leon talley young

Só assisto filme “gospel” se for assim!