Meu look: Fantasia de Carnaval – Toxic da Britney Spears

intoxicate me now, with your lovin’ now!

Uma das coisas que eu mais amo fazer é me fantasiar, principalmente para tirar fotos. É uma das maneiras mais legais de expressar a criatividade, por isso vemos tantas pessoas adeptas ao Cosplay pelo mundo – isso vicia!

Minha fantasia de Carnaval geralmente é improvisada de último momento, então acabo juntando algumas peças de roupa que tenho em casa e comprando apenas um acessório ou outro, já que não sou fã da festa em si, gosto apenas da parte de poder me fantasiar e andar pelada, confesso. hehe Sou mais fã do Halloween mesmo, tanto que os meus looks condizem melhor com fantasia de Halloween, né? Aproveito que na minha cidade nem sempre é tão quente como no resto do Brasil e perto do Carnaval sempre chove, proporcionando alguns dias mais fresquinhos.

Essa foi minha fantasia de Britney Spears no clipe de Toxic, onde ela é uma superespiã inspirada na estética de animes, HQs e etc. Lembra bastante a Viúva Negra da Marvel, mas não é! hehe

Para montar o look usei uma blusa bem antiga que tenho desde a época do lançamento de Toxic mesmo – eu comprei justamente por esse motivo -, mais uma calça de couro, um cinto ao contrário e as botas que eu já tinha em casa. As luvas eu fiz correndo de última hora e a peruca vermelha comprei na Luxúria Festas.

Infelizmente não consegui fotografar os looks desse ano, então acho que vão ficar para o Halloween! *risos de nervosismo*

Caso ainda não tenha visto, já me fantasiei de Alex DeLarge (Laranja Mecânica) e Barbarella!

SIGA NO INSTAGRAM: @SANTINISYLVIA

COMPRE SIMILARES:

Anúncios

Dia da Mulher é dia de luta!

A foto é velha mas a luta não perece!
Sim, luta.
Hoje não é um dia de comemorar. É hora de refletirmos tudo aquilo que aflige as mulheres no cotidiano em nossa sociedade. Ainda somos tratadas com desigualdade em todos os âmbitos. Ser consciente disso não nos faz escolher o papel de vítima inocente, bem pelo contrário, mostra que estamos preparadas para não aceitar nada menos do que o justo e combatermos quem ouse não nos permitir.
Não queremos as suas flores ou os seus parabéns.
Queremos respeito.
Respeitar é ouvir o que temos para falar, independente da roupa que estamos usando ou da nossa aparência. É entender nossas lamúrias e nosso cansaço generalizado. É não nos exaurir.
Ao ver alguma mulher reclamando de homem, não vá até ela dizer que “nem todos são assim” ou que você é especial e merece uma medalha por fazer apenas o básico. Mire sua energia para repreender todos os outros homens ao seu redor que continuam fazendo com que as mulheres tenham esse tipo de percepção. Seja contra aqueles que continuam nos oprimindo e cerceiam a nossa liberdade. Não seja aquele que permite continuarmos fustigadas pelas mesmas mazelas que parecem não mudar desde tempos primórdios.
No período tenebroso de agora, onde perdemos 7 anos de direitos e muito mais coisas sombrias nos aguardam nas questões políticas, precisamos estar atentas e vigilantes para não retrocedermos ainda mais. No ano em que a violência contra a mulher é banalizada e se expande drasticamente, nós precisamos mais do que nunca do alento de sermos escutadas. No ano em que o machismo se fortalece através de falsos pudores e alienações mentais de quem cultua messias ilegítimos e dogmas de ódio, precisamos resistir com força e altivez.
Estamos exaustas de tentar fazê-los entender o essencial. Não somos seus objetos, não somos suas. Queremos apenas dignidade e consideração. É possível?
Pergunta retórica, pois também não precisamos da sua permissão. Vamos continuar trazendo o fragor que estremece as estruturas arcaicas, quer queira ou não.
Vamos rasgar o véu da candura que nos foi colocado à força antes que ele nos sufoque e nos silencie ainda mais.
Viva o dia das FEMINISTAS!