Documentário de moda – O Evangelho segundo André

Resultado de imagem para andre leon talley photoshoot

“I don’t live for fashion, I live for beauty and style.”

No dia 25 de maio será lançado nos cinemas americanos o documentário “The Gospel According To André“, dirigido por Kate Novack. Não vejo a hora de poder assistir aqui no Brasil também (Alô, Netflix!).

Para quem não conhece, André Leon Talley é uma das vozes mais influentes da indústria da moda. Sempre com suas capas, está presente na primeira fila dos melhores desfiles há décadas e sua trajetória de vida e carreira são tão fascinantes quanto suas opiniões sobre moda. Por esse motivo, nada mais justo do que ganhar seu próprio documentário que narra a ascensão de uma humilde criação no sul para editor na Vogue e símbolo fashion.

O documentário também conta com muitos famosos que o adoram, como Tom Ford, Diane von Fürstenberg, Marc Jacobs, Manolo Blahnik e, claro, Anna Wintour, que lhe dá crédito por ensinar sobre moda em seus primeiros dias como editor-chefe na Vogue. Mas algumas das anedotas mais memoráveis vêm de seus amigos de infância. Através deles e das memórias de Talley, temos uma imagem aprofundada do fashionista quando jovem, criado por sua amada avó, eternamente fascinado com as revistas da Vogue que ele lia na biblioteca e o estilo de sua avó e suas amigas, quando vestiam seus melhores chapéus todos os domingos para a igreja. Em um ponto, Talley vai para casa para relembrar sua ex-professora do ensino médio, e recorda seu guarda-roupa antigo com detalhes assustadores.

“Foi até fácil montar o documentário porque a Kate Novack sabia o que ela queria dizer. Ela era muito, muito organizada. Sua pesquisa foi incrível.

Resultado de imagem para andre leon talley weight loss

A profundidade da pesquisa, todo o caminho de volta para Brown e indo para a Carolina do Norte. Ela constantemente me surpreendeu,  tinha um conhecimento muito profundo do meu começo de vida e eu apenas dava a ela os nomes das pessoas para entrevistar. Minha professora do ensino médio, a Sra. Garrett, meu melhor amigo do ensino médio, Bruce, e talvez da minha escola em Hillside, e depois ela juntou todos od fragmentos de décadas da minha vida e uniu em um belo filme. Não precisei organizar nada, apenas sentava-me para conversar sempre que ela queria.”

Resultado de imagem para andre leon talley young

Só assisto filme “gospel” se for assim!

 

Anúncios

Paris Hilton e as tendências dos anos 2000

Eu vivi a minha adolescência nos anos 2000, então a minha personalidade sofreu uma grande influência da Paris Hilton. Ela representava o que todas as meninas que amavam moda queriam ser/ter na época, tipo como a Kim Kardashian faz hoje em dia. Além de ter um dos melhores reality shows de todos os tempos, o The Simple Life, com a presença ilustre de sua bff, Nicole Richie! Ainda era melhor amiga de ninguém menos do que a outra deusa do milênio, Britney Spears! É para louvar de joelhos uma pessoa com esse poder.

Impossível falar em estilo do começo do milênio sem lembrar da Paris, a rainha das patricinhas! A influência dela foi tanta que até hoje vemos peças inspiradas nos seus looks favoritos, ainda mais que a moda está focada no revival dos anos 2000. Ela reformulou até o conceito de patricinha, deixando aquele clássico sem graça e perfeitinho – tipo a Cher de Clueless – dos anos 90 para trás, mostrando que no ano zero as mulheres podiam ser livres, sexy, cair na balada e falar palavrão (bitches!) com uma boa dose de atitude. Muito mais do que um ícone fashion, ela criou um lifestyle. Precedeu o padrão de “influenciadora” muito antes de sonharmos que existiria essa profissão no futuro – blogueiras, youtubers, instagrammers. Ela é, literalmente, um personagem de si mesma.

Embaixo de todas as coisas “hot”, divertidas e fofas, ela tinha como assinatura uma atitude autêntica que mostrava não se importar em exibir seus privilégios, feminilidade e sexualidade. A Paris sempre demonstrou seu extremo amor por si própria, sem vergonha alguma de aceitar essas facetas de sua personalidade, que poderiam muito bem ser consideradas uma piada por conta dos exageros caricatos. Diferente de como vivemos em 2017, em um mundo altamente calculado e cheio de filtros para impressionarmos desconhecidos, a franqueza da Paris parece um tanto quanto inspiradora.

O cafona de hoje é a tendência de amanhã!
Obrigada, Paris, por tudo o que você fez por nós:

CONJUNTO DE VELUDO

Impossível não lembrar da Paris Hilton quando se fala em conjuntos de veludo – eu amo! São fofos e super confortáveis. A dica da Paris é sempre usá-los em cores vibrantes para que não confundam com roupas de academia de verdade – ew!

.

CAMISETA COM FRASE

Eu já tinha falado por aqui que as camisetas com frase voltaram. Segundo a Paris, é a maneira mais fácil de contar ao mundo sobre os seus mais profundos pensamentos.

.

MINISSAIA CINTO

Esse lema eu carrego comigo desde os anos 2000 e jamais abandonarei: as minissaias precisam ter o mesmo tamanho de um cinto. A vida é curta, devemos nos arriscar.

.

UGGS

A botinha mais confortável e quentinha de todos os tempos! Mas tô com a Paris nessa opinião, acho que elas servem perfeitamente bem como pantufas para usar em casa. Sempre use salto!

.

ROSA

Todo mundo concorda que ela INVENTOU o millennial pink, né? Ok! Prossigamos.
.

SMARTPHONES

Blackberries, Razrs e V3… Se você é novinho, provavelmente nem imagina o que sejam essas coisas, mas na minha época, eles eram o holly grail da modernidade e fazíamos de tudo para ganhar um – na cor rosa ou customizados com strass, de preferência. Iphone who? A Paris recomenda que tenhamos sempre, no mínimo, 3 smartphones, mas ela mesma tem 5!

.

COROA

Podem me julgar, mas em 2003 eu usava coroas em todas as oportunidades possíveis, inclusive no meu aniversário de 15 anos! “Sempre se vista como uma princesa, pois assim todos te tratarão como uma.”

.

BFF

Hoje as pessoas chamam de “squad”, mas na nossa época era BFF (melhor amigo para sempre) mesmo. Segundo a Paris, eles são os nossos melhores acessórios!

.

STRASS

Não existe essa coisa de “muito strass”, porque é hot brilhar o máximo que você puder.

.
.

BONÉ TRUCKER

Bonés do tipo trucker são lindos! Apesar da Paris não gostar mais dos da marca Von Dutch, na época a gente daria um rim em troca de um – literalmente, pois eles custavam um pouco mais do que isso.

.

PIERCING NO UMBIGO

Essa moda se popularizou por causa da Britney Spears e era tão comum que a gente até se surpreendia quando conhecia alguma menina que não tinha piercing no umbigo – era mais fácil achar um unicórnio! Eu me arrependi profundamente de ter furado o meu. Não que eu não tenha aproveitado e feito muito sucesso com ele, mas a minha personalidade atual não condiz com piercings e tatuagens no meu corpo.

.

JEANS DE CÓS BAIXO

Paris foi bem “humildona” nessa escolha de jeans, pq na época a gente usava o cós tão baixo que dava para ver até as entradinhas da barriga, tb inspiradas pela Britney Spears – a inventora da tendência. Algumas meninas usavam calcinha fio-dental com as laterais aparecendo ou marquinhas de biquíni – horrível! (Ainda bem que eu nunca fiz isso pq sempre achei coisa de “Gretchen”!)

.

DIVIRTA-SE SEMPRE

Como falei nos primeiros parágrafos de introdução desse post: as meninas dos anos 2000 estavam sempre prontas para se divertir! A dica da Paris é: “Se você não está se divertindo, vá embora!”

O mundo dá volta, queridinhas!
Assista o vídeo completo da W Magazine aqui.

That’s Hot! 💋