Meu look: Fantasia de Carnaval – Toxic da Britney Spears

intoxicate me now, with your lovin’ now!

Uma das coisas que eu mais amo fazer é me fantasiar, principalmente para tirar fotos. É uma das maneiras mais legais de expressar a criatividade, por isso vemos tantas pessoas adeptas ao Cosplay pelo mundo – isso vicia!

Minha fantasia de Carnaval geralmente é improvisada de último momento, então acabo juntando algumas peças de roupa que tenho em casa e comprando apenas um acessório ou outro, já que não sou fã da festa em si, gosto apenas da parte de poder me fantasiar e andar pelada, confesso. hehe Sou mais fã do Halloween mesmo, tanto que os meus looks condizem melhor com fantasia de Halloween, né? Aproveito que na minha cidade nem sempre é tão quente como no resto do Brasil e perto do Carnaval sempre chove, proporcionando alguns dias mais fresquinhos.

Essa foi minha fantasia de Britney Spears no clipe de Toxic, onde ela é uma superespiã inspirada na estética de animes, HQs e etc. Lembra bastante a Viúva Negra da Marvel, mas não é! hehe

Para montar o look usei uma blusa bem antiga que tenho desde a época do lançamento de Toxic mesmo – eu comprei justamente por esse motivo -, mais uma calça de couro, um cinto ao contrário e as botas que eu já tinha em casa. As luvas eu fiz correndo de última hora e a peruca vermelha comprei na Luxúria Festas.

Infelizmente não consegui fotografar os looks desse ano, então acho que vão ficar para o Halloween! *risos de nervosismo*

Caso ainda não tenha visto, já me fantasiei de Alex DeLarge (Laranja Mecânica) e Barbarella!

SIGA NO INSTAGRAM: @SANTINISYLVIA

COMPRE SIMILARES:

Anúncios

20 anos de carreira da Britney Spears

20 anos de carreira do ícone!

Passei 2/3 da minha vida idolatrando a Britney Spears e lembro até hoje de quando assisti o vídeo de Baby One More Time pela primeira vez com 10 anos de idade. Ela era um mix de várias coisas que eu amava na época: a Barbie, a Buffy (o uniforme vermelho e amarelo que aparece no clipe era igual ao usado em Sunnydale High) e a minha Spice Girl favorita, Mel C, porque ela dava chutes no ar. Sem contar que era uma exímia dançarina. Ou seja, para mim a fórmula perfeita.

Ouvir Britney Spears era o meu ato de rebeldia.

Como eu cresci em uma casa onde Metal era música de ninar, ouvir Britney Spears era o meu ato de rebeldia. Sempre gostei das mulheres fortes representando os meus sonhos, seja na música, livros, televisão ou filmes. Não eram muitas em carreira solo musical antes dela. Tínhamos a Madonna, Janet Jackson, Whitney, Mariah, Aaliyah, mas a mudança no pop só veio depois da Britney, que abriu o caminho para as adolescentes, trazendo à tona os nossos dilemas sem julgamentos. Até hoje os artistas novos continuam se inspirando nela.

A Britney, por mais que seja lembrada como um “produto fabricado” – argumento pífio de quem não entende nada do que passa no coração de uma adolescente – me representava completamente. Cresci com ela e a sua música me acompanhou durante todas as etapas da vida, do topo até a queda e da queda até o renascimento, como uma fênix. Ainda me vejo em muitos aspectos dela e sua música continua falando por mim. Ela é uma pessoa humilde, pé no chão, real, nunca fala mal de ninguém, sempre trata bem as pessoas ao redor e tenta superar seus próprios defeitos diariamente. Apesar de ter sido sempre criticada, nunca perdeu a doçura de sua alma e continua emanando seu brilho pelas multidões mundo afora (e são muitas, vale constar). Tenho muito orgulho de ser fã de uma pessoa e artista assim. Sou B-Army raiz!

Eu já devo ter escutado BOMT no mínimo 1 milhão de vezes durante estas 2 décadas e cada tã-nã-nãn do começo me arrepia como se fosse a primeira vez que estivesse escutando. Eu fazia as minhas amigas e familiares assistirem meus shows performáticos de dança e playback na sala de casa ou onde quer que tocasse Britney Spears. (Desculpa, migas! 😅) Vocês não devem ter ideia de quantas vezes dancei essa música, I’m a Slave 4u, Overprotected e Oops I Did It Again na vida! Spoiler: mais do que um humano normal! 🙈