Versace – American Crime Story

Hoje estreia uma das séries que estou mais ansiosa para assistir, American Crime Story: Assassination of Gianni Versace. Serão 9 episódios contando a trágica história do assassinato de um dos maiores estilistas de todos os tempos, Gianni Versace.

Continue lendo “Versace – American Crime Story”

Anúncios

Estamos vivendo Além da Imaginação?

Com as assustadoras notícias recentes sobre nazismo e delírios da extrema-direita no mundo, fico me indagando o quanto as aulas de História são ignoradas pelas últimas gerações. Se antes conseguíamos aprender importantes lições com os maiores erros cometidos no passado, hoje estamos nos jogando de cabeça na repetição dos mais aterrorizantes, como nazismo, racismo, preconceito, segregação, bomba atômica e fim da democracia.

Fez-me lembrar do capítulo “He’s Alive” da série Twilight Zone (Além da Imaginação), onde um americano neo-nazista é inspirado pelo fantasma do fascismo. Essa história, escrita pelo genial Rod Serling em 1963, não poderia ser mais atual, mostrando perfeitamente o que estamos vivendo no momento presente.

“O retrato de um Führer de uma liga de combate, chamado Peter Vollmer.
Um homem pequeno que alimenta as suas próprias desilusões e
que encontra-se eternamente com sede de grandeza.
Como alguns de seus antepassados, procura uma explicação para a sua sede e
tenta racionalizar por que o mundo passa por ele sem saudá-lo.
O que ele está procurando está no esgoto.
Em seu próprio dicionário distorcido, chama isso de fé, força, verdade.
Mas logo o Peter Vollmer vai exercer a sua atividade em um outro tipo de esquina,
um estranho cruzamento com um lugar chamado Twilight Zone.”

No episódio, o protagonista Peter Vollmer, é líder de um pequeno grupo neo-nazista que é constantemente ridicularizado pelas multidões quando tenta pregar suas doutrinas pelas ruas. Porém, ele vive desde criança com um velhinho judeu, Ernst Ganz, que o acolheu e deu proteção e compaixão, já que o pai de Peter era um bêbado que batia nele constantemente e sua mãe tinha demência e nem reconhecia o próprio filho. Esse senhor é sobrevivente de guerra, foi prisioneiro do campo de concentração de Dachau por 9 anos, portanto sabia o quão nocivo e repugnante o nazismo era, mas entendia que a necessidade política de Peter vinha de um desejo infantil de ganhar respeito dos outros. Isso doía para ambos, mas a compaixão de um e a cobiça do outro eram maiores do que eles.

Uma noite, Peter recebe a visita de uma figura sombria, que o ensina como manipular a multidão com discursos flamejantes:

“Vamos começar te ensinando o que é o dinamismo de uma multidão.
Como manipular uma multidão? Como emocioná-la?
Como fazê-la sentir parte de você?
Una-se a elas primeiro.
Quando falar com elas, fale como se fizesse parte delas.
Fale na língua delas, no nível delas.
Faça com que o ódio delas, seja o seu ódio.
Se forem pobres, fale sobre pobreza.
Se tiverem medo, fale-lhes sobre os seus medos.
Se estiverem zangadas, dê-lhes motivos para ficarem zangadas.
Mas, acima de tudo, o que é essencial, é que você faça desta multidão uma extensão de si mesmo. Diga coisas a ela, como:
“Nos chamam de negociantes do ódio.”
“Dizem que temos preconceitos.”
“Dizem que somos parciais.”
“Dizem que odiamos minorias”
“Minorias, entendam o termo, vizinhos: MINORIAS”
“Querem que lhes diga, quem são as minorias? Querem que eu diga? NÓS!
Nós somos as minorias!”
Assim. Comece deste jeito.”

A partir de então, Peter é periodicamente visitado por essa figura, que paga o aluguel de Peter no salão onde ele realiza comícios e instrui-o a organizar a morte de seu mais fiel seguidor e amigo, Nick, com a intenção de que ele vire um mártir para dar voz à causa deles, fingindo que os “inimigos” os atacaram. Seguindo as instruções, Peter é bem sucedido e os adeptos de sua doutrina começam a crescer cada vez mais.

Com medo de que Peter possa realmente conseguir provocar um novo Holocausto, o velhinho Ernst interrompe uma manifestação, acusando Peter de ser “nada além de uma cópia barata” do Führer alemão, enquanto Peter se acovarda diante de seu pai adotivo. Depois disso, a figura sombria surge novamente e diz que a partir de agora ela não daria mais instruções, somente ordens para que Peter seguisse. A primeira seria matar Ernst, pois assim os neo-nazis sentiriam-se imortais. Peter exige saber a verdadeira identidade daquela figura que está sempre escondida nas sombras e ordena que revele sua identidade. Eis que surge…

“Não fui eu que o escolhi, sr. Vollmer. Você me escolheu!
Escolheu minhas ideias, invocou meu nome e roubou meus lemas.
Agora precisa aguentar tudo o que vier com isso.
No passado, dei sugestões. Agora dou ordens!
A partir de agora, você precisa ser feito de aço.
Sem espaço para fraquezas sentimentais.
Como tratamos Nick. Como tratamos as multidões. Como fizemos os discursos.
E, pouco a pouco, gradualmente, vamos forjar a força.
Primeiro uma ideia, depois a força!
Assim como fiz antes, com minhas próprias mãos.
O velho judeu voltará de novo amanhã à noite e na próxima.
Eu o conheço. Conheço o tipo.
Nós os mandamos para os fornos, mas sempre sobravam alguns para nos acusar.
Esse tipo de gente é perigosa.
Falam demais, pensam demais, plantam a semente do conhecimento e nos retém.
Mate-o! Mate o velho!
Isto é apenas o começo.
Isto é apenas o amanhecer.
Será um longo, longo dia.”

Depois da execução, a polícia chega para prender Peter por conspirar a morte de seu amigo Nick. Ele tenta fugir, achando que tinha se tornado realmente imortal e que ninguém conseguiria acabar com ele, mas após ser alvejado pela polícia ele morre. Então, podemos ver a sombra de Hitler passando pelo local, deixando Vollmer para trás e procurando por outro candidato para assombrar com seus ideais absurdos.

Para onde ele irá agora?
Este fantasma de outra época,
este espírito ressurgido de um pesadelo anterior.
Chicago? Los Angeles? Miami? Indiana? Syracuse? Nova York?
Qualquer lugar. Todo lugar.
Todo lugar onde houver ódio.
Onde houver preconceito.
Onde houver fanatismo.
Ele estará vivo!
Estará vivo enquanto esses males existirem.
Lembre-se disso quando ele aparecer na sua cidade.
Lembre-se disso quando ouvir a voz dele falando através de outras pessoas.
Lembre-se disso quando ouvir um homem atacando a minoria.
Qualquer ataque sem motivo contra pessoas, contra qualquer ser humano.
Ele está vivo porque através dessas coisas nós o mantemos vivo.

Qualquer semelhança com o presente
não é mera coincidência.

Top 5 – Melhores Séries do Ano (2016)

Dirk Gently’s Holistic Detective Agency

Essa é a melhor série do ano! Já tinha ouvido falar sobre o seriado inglês de mesmo nome, mas confesso que não tinha despertado o meu interesse. Aí a Netflix anunciou uma versão americana com o Elijah Wood (o Frodo) e eu fiquei super ansiosa pela estreia. É difícil explicar o enredo sem dar spoiler, pois a gente só entende ele de verdade no final, já que é um suspense muito bem elaborado e cheio de “labirintos” psicológicos. Inspirada no livro homônimo do Douglas Adams (o mesmo de ” O Guia do Mochileiro das Galáxias”), ela traz um detetive holístico que resolve casos ao acaso, sem seguir pistas precisas e confiando apenas no destino e onde o universo o levar. Nessa história, ele começa a investigar um caso onde pessoas são mortas na suíte de cobertura de um hotel e parecem ter sido devoradas por um tubarão (que obviamente não teria como chegar até ali). Para quem ama ficção científica, suspense e comédia, com certeza vai gostar. O escritor original criou o livro enquanto escrevia alguns episódios de Doctor Who, então é possível encontrar uma leve semelhança nos personagens e estilo. Também achei que mistura um pouco de Buffy com Sherlock Holmes e Gravity Falls, ou seja: é muito boa!

.

Stranger Things

Tá, eu sei… todo mundo já cansou de ouvir falar que essa série é incrível, então não me estenderei muito para não soar clichê. Como eu amo clássicos do cinema, essa série com certeza ganhou o meu coração esse ano. Só espero que a próxima temporada continue tão brilhante quanto essa.

.

Gilmore Girls

Esse foi o ano de rever todas as temporadas e ainda se deliciar com uma novinha em folha, tão linda quanto as outras antigas. Quando eu era mais nova, acompanhava fielmente os episódios na televisão, me via muito na Rory (pois é, shocking!), pois eu tb era uma pessoa que pensava apenas nos estudos e era toda certinha (como as coisas mudam! hahahaha). Então, ao assistir novamente a série, vi ela com olhos mais maduros e me senti bem mais Lorelai (aliás, melhor personagem!). Gostei muito dos 2 desfechos da série, o anterior e esse atual, mas não posso dar mais detalhes dos motivos para não ter spoilers por aqui.

.

Full House

Aproveitando o embalo de rever as séries, parti para Full House! Fazia tempo que eu queria assistir novamente direto do comecinho sem parar e esse ano eu consegui. O legal é que tivemos mais 2 temporadas novas esse ano, onde o foco não é mais o Tio Jessemuitos episódios da série original ficavam chatos de tanto que ele “roubava” o script, né? – e sim as meninas, que agora estão crescidas e mais engraçadas do que nunca – só faltou a Michelle. A minha personagem favorita sempre foi a Stephanie, pois ela era a mais “real” e se comportava como uma irmã mesmo, sempre aprontando e errando, ao contrário da DJ, que era sempre perfeitinha. Nessa nova temporada, acho uma fofura o Max e não posso deixar de mencionar a excelentíssima Kimmy Gibbler. A segunda parte de Fuller House ficou bem melhor do que a primeira, parece que os produtores capricharam mais no roteiro e a história ganhou mais fluidez até na parte cômica, que lembrou uma mistura de “Friends” com “Sabrina, a Aprendiz de Feiticeira“.

.

That ’70s Show

Uma das minhas séries favoritas nos anos 2000 finalmente chegou ao Netflix no começo de março e eu tive que fazer um revival – como podem perceber, o meu ano foi super nostálgico. É uma comédia bem adolescente, mas não menos interessante por isso. Impossível não rir do Red, Kelso, Jackie, Laurie e Kitty! Na real, todos os personagens são sensacionais, com exceção do Eric, que servia apenas de âncora dramática para a série – e olha que ele era o principal! – e ainda estragou algumas temporadas. Tirando isso, foi ótimo me jogar nessa vibe 70’s que jamais vivi mas já considero pacas! ♥

Qual a sua série favorita em 2016?

A melhor adaptação cinematográfica da Agatha Christie

agatha-christie-e-nao-sobrou-nenhum-filme-serie-televisao-suspense-cinema-blog-got-sin-04

O livro mais famoso da Agatha Christie, “E não Sobrou Nenhum“, virou minissérie de tv na Inglaterra no final do ano passado e foi a adaptação mais fiel ao livro até agora. A produção foi dividida em 3 episódios de 55 emocionantes minutos cada um.

Já contei aqui como é considerado o melhor livro de mistério de todos os tempos, mas não canso de enfatizar para que os fãs de suspense deem uma chance para ele. A história se passa em 1939 e dez estranhos são convidados para ir até a Ilha do Soldado, um local isolado e de difícil acesso onde há a residência dos Owen, os anfitriões. Chegando lá, cada um deles é acusado de ter cometido crimes bárbaros no passado e um por um começam a ser assassinados. Não há como sair da ilha devido às condições climáticas, que impedem que o barco, que vem do continente, chegue até eles para o resgate. Eles precisam descobrir quem é o assassino por trás disso antes que seja tarde demais. A única pista que lhes resta é um poema emoldurado em seus quartos, cujas estrofes indicam conceitualmente como serão realizados os próximos assassinatos.

Só o trailer já é capaz de aguçar a curiosidade:

Se você ainda não leu, não tem problema, pode assistir direto a versão para televisão, que está repleta de atores incríveis e uma produção impecável. Essa adaptação é a primeira a incluir o final original que a Agatha escreveu. O elenco de atores traz grandes nomes, como Sam Neill (Jurassic Park), Miranda Richardson (O Cavaleiro Sem Cabeça), Toby Schmitz (Black Sails), Aidan Turner (O Hobbit) e ainda o diretor inglês Craig Viveiros.

agatha-christie-e-nao-sobrou-nenhum-douglas-booth-attwn-01 agatha-christie-e-nao-sobrou-nenhum-charles-dance-attwn-v2
agatha-christie-e-nao-sobrou-nenhum-maeve-dermody agatha-christie-e-nao-sobrou-nenhum-burn-gorman-attwn
agatha-christie-e-nao-sobrou-nenhum-anna-maxwell-martin-attwn agatha-christie-e-nao-sobrou-nenhum-sam-neill-attwn
agatha-christie-e-nao-sobrou-nenhum-miranda-richardson-attwn agatha-christie-e-nao-sobrou-nenhum-toby-stephens-attwm
agatha-christie-e-nao-sobrou-nenhum-noah-taylor-attwn agatha-christie-e-nao-sobrou-nenhum-aidan-turner-attwn

O melhor de tudo é que mais 7 livros serão adaptados para a televisão pela BBC, seguindo essa mesma qualidade de roteiro, filmagem e elenco. O próximo será Testemunha de Acusação e já está sendo filmado, inclusive a atriz principal será a Kim Catrall (a Samantha de ‘Sex And The City’). Essa história já foi levada aos cinemas em 1957 pelo diretor Billy Wilder, então essa refilmagem colocará uma grande responsabilidade nas mãos dos produtores atuais.

Uma Netflix só com filmes sobre Moda

Netflix da Moda M2M Made to Measure fashion videos blog got sin 08

Já imaginou que incrível seria reunir vários filmes, documentários, desfiles e entrevistas sobre o mundo da moda em um só lugar? Agora é possível, graças ao Made to Measure!

O M2M é uma nova rede de vídeos de moda que funciona como a Netflix, só que focado em um único segmento. Foi criado para compartilhar tudo sobre o mundo da moda – do passado, presente e futuro – através de histórias relevantes para a cultura. Tem vários vídeos sobre clássicos da moda, pessoas importantes e ícones da indústria, tudo apresentado de uma maneira simples, educativa e original.

Netflix da Moda M2M Made to Measure fashion videos blog got sin 10

Antes era um canal digital disponível apenas na Apple TV, mas agora o conteúdo também pode ser acessado diretamente pelo site e assistido via streaming, ou então através dos aplicativos para iPhone e Android. O idioma é inglês e não possui legenda em português.

Crie sua versão de Powerpuff Girls

Meninas Super Poderosas Powerpuff Girls Maker crie seu avatar boneca Sininhu Sylvia Santini blog got sin 01

As Meninas Super Poderosas era/é um dos meus desenhos favoritos, então fiquei super feliz com a notícia de que elas estão de volta após 10 anos fora do ar e uma nova temporada chegará em breve no Cartoon Network. (Minha criança interior – que nem é tão interior assim – pira!)

Enquanto esperamos pelos novos episódios, o site oficial lançou um Powerpuff Girl Maker onde é possível criar a nossa própria versão Super Poderosa. Eu que neeeeem amo essas coisas já fiz a minha bonequinha. Escolhi loira para compartilhar aqui pq a maioria das pessoas ainda não associa a minha imagem com o cabelo castanho.

Como eu sei que muitas de vocês também amam esse tipo de brincadeira de criar avatar, compartilho a novidade por aqui tb. Vamos todas ficar poderosas! :D

Tag: Séries (do Facebook)

Vou copiar a Tayra e responder aqui no blog a tag sobre séries que está rolando no Facebook.

Nunca Assisti

tag séries game of thrones 1

Game of Thrones

Não curto séries e filmes que remetem esteticamente a Idade Média por motivos de: gente suja! É sério, tenho nojinho. hahah Se for uma história interessante até relevo, mas quando é história de fantasia ou guerras (principalmente essa úlitma) eu desisto.

.

Não sinto vontade de assistir novamente

tag series pretty little liars

Pretty Little Liars

A série ainda não terminou, mas é bem difícil de assistir depois de tantos anos esperando por um desenrolar da trama que deixou muito a desejar no final da primeira parte da 6ª temporada – sim, eu aguentei tudo isso! No começo, quando a história era inspirada na série de livros da Sara Shepard, era muito boa, pois fazia sentido, não seguia o padrão politicamente correto e, apesar de ser focada para o público teen, abordava assuntos mais adultos. Mas aí a criadora da parte televisiva, I. Marlene King, começou a distorcer os fatos, fazer confusão, enganar o público e estragou o que poderia ser uma das melhores séries de mistério dos últimos tempos. Hoje é impossível assistir sem ficar virando os olhos em looping.

.

Ninguém que conheça assistiu mas eu gosto

tag series poirot de agatha christie

Poirot de Agatha Christie

Me sinto um floquinho de neve toda vez que falo que amo essa série. Ela durou nada menos do que 24 anos! Sim, VINTE E QUATRO ANOS! Apesar disso, teve apenas 13 temporadas com poucos episódios cada – séries inglesas não seguem o mesmo ritmo das americanas. Como sou a louca dos mistérios e fangirl da Agatha Christie, com certeza sou apaixonada pela trama que segue o meu detetive favorito.

.

Última série que assisti

tag series younger

Younger

Culpa desse post da Anne que me fez ficar viciada! É uma série leve de comédia, do mesmo criador de Sex and The City, o Darren Star, e ainda de quebra tem a mesma figurinista, Patricia Field ♥.

.

Tenho Preguiça

tag series girls

Girls

É impossível descrever a quantidade de roncos mentais que essa série me causa. Só a Lena Dunham já me causaria isso automaticamente, mas junta uma série pretenciosasmente “descolada” e eu viro a Bela Adormecida. Outra série que me causa esses mesmos sintomas: New Girl.

.

Assistiria tudo de novo

tag series veronica mars

Veronica Mars

Uma das melhores séries já feitas! A Veronica é uma das personagens mais badass que uma mulher já representou na televisão. A trama também é muito bem feitinha, nos deixando de boca aberta no final de cada temporada, quando os mistérios são solucionados (principalmente o da 1ª).

.

Uma série que mudou a minha vida

tag series buffy

Buffy

Falando em protagonistas badass, é claro que lembrei da Buffy! Essa série não ocasionou uma mudança muito significativa na minha vida, mas ajudou a corroborar o meu ponto de vista de girl power. Cresci com essa noção e isso se fortalece cada dia mais.

.

Uma indicação

tag series izombie

iZombie

Já falei anteriormente mas volto a repetir: iZombie é demais! Uma mistura de Buffy com Veronica Mars e uma pitada de molho picante humor. Inspirada nos quadrinhos da DC Comics mas escrita e dirigida pelo Rob Thomas, então ele tira sarro o tempo inteiro da própria série e dessa história de zumbis. A Liv (nome irônico da personagem principal) trabalha no necrotério e se alimenta dos cérebros que chegam ali. Toda vez que ela ingere um pedaço do cérebro de alguém, a personalidade do devorado afeta a dela, inclusive ela tem como “efeito colateral” alguns flashes de memória que ajudam a decifrar casos de assassinato.

.

Tenho vontade de começar a assistir

tag series house of cards 3

House of Cards

Na real já comecei, mas parei. Gostei do primeiro episódio, só não tive tempo para terminar de assistir os restantes, já que sempre tenho mil coisas para fazer e mil séries pela metade, então vou procrastinando. Por ter um tema político, ajudou na minha enrolação de “na próxima semana eu assisto”, ainda mais depois dessa onda de mimimi que tem acontecido no nosso país. Mas tô louca para fazer maratona, principalmente pela excelente atuação do Kevin Spacey. ♥

.

Tenho vergonha mas assisto

tag series clueless

Clueless

Não tenho vergonha nenhuma de séries ou filmes. Só coloquei essa aqui pq é uma contraposição muito distante do que costumo assistir. Sempre brinco que tenho cultura hi-lo, de noite assisto Polanski e de dia assisto Patricinhas de Beverly Hills, a série.

.

Vocês responderiam essa tag como?

Meus 5 favoritos de tudo em 2015!

barra divisoria

Moda

top 5 favoritos blog got sin 2015 moda

Minimalismo – sempre amei o minimalismo e usei muito, mas com a inundação de looks das Kardashians pela mídia ficou ainda mais fácil aprimorar esse estilo clean (e virginiano) de se vestir. O legal é que você e o seu corpo viram o destaque da produção, tirando aquele estigma de que a moda é que nos veste. Sem contar que é super chique quando bem utilizado.

Long Bob –  há anos sou adepta de cabelão comprido, mas só agora tive coragem de cortar bem curtinho. Eu já namorava o estilo desde que a Beyoncé apareceu usando no final de 2013, mas precisei ver várias outras celebridades aderindo antes de me jogar na tesoura. Amei o resultado, além de prático é super sexy e fez com que meu cabelo ficasse saudável.

Ring Stack – amo joias chamativas, principalmente anéis do tipo coquetel, mas esse ano dei uma chance para os estilos mais simples (desde que sejam vários ao mesmo tempo, hehe).

Tênis – esse ano foquei muito no conforto e, apesar de não deixar os saltões de lado, usei bastante tênis. Meus preferidos são os retos e discretos, tipo Vans, All Star, esse modelo de Adidas aí da foto e slip-ons.

Saia lápis – as pessoas que me acompanham pelo blog acham que eu uso microssaia 24hs por dia, quando na real o modelo que eu mais uso sempre foi o midi, principalmente nesse estilo lápis justinho. Acho sexy, confortável, chique, vai bem com quase todas as ocasiões, deixa o corpo lindão realçando as curvas e ainda lembra as femme fatales do meu estilo de filme favorito, o noir.

barra divisoria

BLOGS

top 5 favoritos - blogueiras

Native Fox – acho o estilo da Jennifer Grace muito parecido com o meu, então nunca deixo de acompanhar o blog dela, principalmente quando preciso de uma inspiração do que vestir. Os looks são criativos, sexy e minimalistas.

Song of Style eu elegeria a Aimee como a blogueira mais bem vestida de todos os tempos. Sempre impecável, sexy e nada forçada, não é aquelas fashionistas que usam qualquer coisa só pq está na moda. Acompanho o estilo dela há anos e ela sempre segue a mesma linha. Uma pessoa estilosa nata e de muito bom gosto. Aliás, ela sabe fazer combinações com calça jeans como ninguém.

Nadia Aboulhosn quando quero elaborar algo sexy, ela é minha inspiração. Adoro a maneira que ela ressalta as curvas e sabe combinar as cores das peças. Sem contar que ela é plus size e samba muito na cara da sociedade, principalmente daqueles que se baseiam em proibições e normas ultrapassadas para ditar regras.

Trendy Taste descobri o blog esse ano e já curti de cara! Um estilo mais básico e nada “fantasia” para ajudar naqueles dias em que tu quer sair confortável sem deixar a personalidade de lado.

Karla’s Closeté uma blogueira que acompanho há anos também. Virginiana, dançarina, ama roupas e fotografias sexy… já sei porque me identifico muito com o estilo dela! hehe

barra divisoria

Youtube

top 5 favoritos - youtubers

Jenna Marbles a melhor youtuber de todos os tempos! Engraçada, criativa e totalmente original no que faz. Não segue o padrão que as demais youtubers mulheres seguem, por isso se destaca. Não espere encontrar dicas de moda, beleza e demais frescurinhas femininas, a Jenna é virginiana e racional demais para falar dessas coisas. Btw, os cachorrinhos dela são ♥.

Mayã Meirelles os vídeos da Mayã também são bem legais. Ela dá dicas de make, livros e compartilha um pouco do seu mundo com a gente. Aliás, ela tem vários vídeos contando como foi morar na Alemanha, ótimos para quem tem viagem marcada ou está pensando em passar um tempo pela Europa.

Lauren Curtis um dos poucos canais de beleza que eu acompanho. Encontrei os vídeos dela uma vez quando procurava inspiração para makes que combinassem com o meu perfil de (ex) cabelo platinado e viciei.

Lanna Iketani uma brasileira que mora no Japão e compartilha sua vida e dicas do que rola por lá. Acho ela uma fofa e adoro acompanhar os vlogs que ela faz.

Disney Shorts  – já falei desse canal por aqui e amo quando ele é atualizado com um novo curta da Disney.

barra divisoria

Músicas

top 5 favoritos - musica

Pretty Girls – é óbvio que a Britney Spears faria parte dos meus favoritos do ano (desde 1998 é assim), ainda mais que essa música tem participação da Iggy Azalea também. Virou meu hino! É daquelas músicas super boas para manter o astral nas alturas.

My Babyacho a Zendaya uma excelente artista e vicie nessa música durante o ano. Gosto de letras com atitude e essa ainda combina com uma batidinha inebriante.

Come My Wayfalando em batidinha inebriante… o Fetty Wap e o Drake são maravilhosos! Essa música fica no repeat direto por aqui. Hot, hot, hot!

God Bless The Internet adoro encontrar artistas pop desconhecidos e me surpreendi com as No Frills Twins, especialmente por causa dessa música. Que letra mais perfeita! Deus abençoe a internet, ninguém sabe que sou uma bagunça presa no meu trono cibernético. Crítica social com uma dose de humor e muita inteligência. ♥

Lush Lifemusiquinha leve e agradável que costumo escutar quando estou trabalhando. A Zara Larsson tem várias músicas que seguem esse estilo, vale a pena ficar de olho nela.

barra divisoria

Filmes

top 5 favoritos - filmes

Stonehearst Asylum – melhor filme do ano! É difícil filmes atuais serem bons, fiquei feliz desse ter dado muito certo, ainda mais por ter sido baseado em um conto de um dos meus escritores favoritos, Edgar Allan Poe. É surpreendente, inteligente, cheio de atores maravilhosos e bem feitinho.

Mensageiro do Diabo – amo filmes antigos, especialmente os noir, então sempre encontro algumas pérolas esquecidas pelo caminho. Um excelente suspense com cenas muito bem feitas – em especial uma em que o personagem do Robert Mitchum cavalga ao fundo. Para quem é apaixonado por cinema com certeza precisa gastar 90 minutos do seu tempo e assistir esse filme. Não se assustem com o título, a tradução do original ficou péssima e não tem nada a ver com a história.

O Cão dos Baskervilles – amo o livro e essa versão cinematográfica de 1959 com o Christopher Lee (assisti novamente esse ano para relembrar esse grande ator que nos deixou em junho). É uma das melhores adaptações do personagem Sherlock Holmes (interpretado pelo Peter Cushing). Ganhou espaço nos favoritos pela nostalgia.

Piratas – mais um filme antigo para a minha lista. Esse é de 1986, mas é do Polanski, então não tem data de validade, né? O melhor filme de piratas já feito! Com certeza serviu de inspiração para o Piratas do Caribe, principalmente na parte cômica.

Veronika Decide Morrer – inspirado no livro do Paulo Coelho e interpretado pela Buffy (a.k.a. Sarah Michelle Gellar), é uma daquelas histórias que nos faz analisar e repensar nossas atitudes na vida, levantando questões sobre depressão, suicídio, felicidade, loucura e morte. Será que ter uma vida perfeita com tudo o que tem direito – carreira, família, relacionamento estável, dinheiro, beleza, sucesso, é realmente o suficiente para ser feliz?

barra divisoria

Séries

top 5 favoritos - series

 

Veronica Mars – resolvi assistir novamente essa série (que é uma das melhores de todos os tempos) porque ano passado teve o lançamento do filme (depois de 7 anos de hiatus) e eu precisava relembrar cada detalhe! A personagem principal, Veronica, é uma obra-prima do Rob Thomas, uma das poucas mulheres poderosas, inteligentes. independentes e bem escritas já interpretadas na televisão. A história é inspirada nos filmes clássicos noir de detetives e possui um grande mistério a ser resolvido em cada temporada, além de alguns outros menores espalhados pelos episódios. Não consigo acreditar que durou apenas 3 temporadas.

Downton Abbey – assisti direto as 5 temporadas e consegui pegar a 6ª no tempo correto – o episódio final sairá nesse Natal. A melhor parte são os figurinos que, junto com a trama, evoluem através das décadas, começando depois do Titanic (na belle époque) até meados de 1930 (passando pela art nouveau até chegar na art déco). Podemos acompanhar a vida da aristocracia e empregados que vivem na mesma casa, porém de formas totalmente diferentes. É ótima para quem ama história.

Modern Family – série super alto astral de comédia. Todos os personagens são cativantes e é impossível não se ver um pouquinho em ao menos um deles. Ótima para dar umas boas risadas e fazer maratona.

Arquivo X – meu caso com essa série sempre foi de amor e ódio – na verdade eu morria de medo quando era criança e deixei de assistir vários episódios por causa disso, especialmente os de ETs. Só a intro com a musiquinha já me faziam perder o sono! Com a notícia de que a série retornaria em 2016, resolvi assistir as temporadas antigas e vi o quão ridículo era ter medo daquilo, superei. Então, Arquivo X marcou o meu ano e a minha vida, agora posso dizer que sou uma pessoa corajosa (e bem mais feliz por poder acompanhar a trajetória da dupla de detetives mais amada da televisão: Mulder e Scully ♥).

iZombie – a primeira vez que vi o cartaz dessa série pensei: “que ridículo, mais uma série tosca de zumbis!”, ainda bem que um tempo depois eu resolvi dar uma chance e percebi que estava totalmente equivocada. É do mesmo criador de Veronica Mars, o Rob Thomas, então segue a mesma linha de desvendar mistérios com uma trama inteligente e diálogos bem elaborados.

barra divisoria

Livros

top 5 favoritos - livros

#GirlBoss – o melhor livro que li esse ano. Toda mulher deveria ler também, principalmente as que trabalham com moda, são empresárias ou que sonham em montar o próprio negócio. A Sophia Amoruso tem uma personalidade muito parecida com a minha e me vi demais em alguns relatos da vida dela – loja com nome “promíscuo” (Nasty Gal), odiava frequentar colégio católico, autodidata, gosta de ser diferente dos outros e é líder nata. As dicas são maravilhosas e a gente acaba a leitura se sentindo ainda mais poderosa.

O Discreto Charme do Intestino – amo livros didáticos ou que forcencem algum tipo de aprendizado, principalmente quando o assunto é saúde e nutrição. As pessoas nem imaginam o poder que o nosso intestino tem, funcionando como nosso “segundo cérebro”, capaz de mudar até mesmo a nossa personalidade conforme seu funcionamento. A Giulia Enders mostra isso de uma forma bem simples e até mesmo divertida. Quando acabei de ler fui procurar mais informações sobre a escritora e descobri que ela é PhD em gastroenterologista, especialista em microbiologia, tem apenas 25 anos de idade e já está revolucionando o mundo da medicina com seus estudos e pesquisas. Na outra vida nascerei na Alemanha para ser como ela.

Você Pode Curar Sua Vida – é o meu livro de cabeceira e sempre recorro a ele, principalmente em momentos mais difíceis da minha vida. Como eu perdi um avô e um bisavô esse ano, meu emocional ficou um pouco abalado, então resolvi refazer todos os exercícios sugeridos para organizar minha mente e manter meu equilíbrio.

Hitchcock/Truffaut – Entrevistas – só de assistir os filmes do Hitchcock eu sabia que ele era um gênio, mas esse livro mostra que aquilo era apenas a pontinha do iceberg, o cara foi de outro mundo em questões da sétima arte! É um ótimo livro para os cinéfilos.

E Não Sobrou Nenhumdepois de fazer o post homenagem para a Agatha Christie, fiquei com saudade desse livro incrível e tive que reler. ♥

barra divisoria

Apps

top 5 favoritos - apps

Unified Remote Control funciona como um controle remoto para o seu computador e é super prático para quem gosta de assistir filmes direto nele e tem preguiça de levantar para ficar ajustando volume e etc. Melhor app já inventado!

Demi Lovato: Path To Fame me surpreendi com a jogabilidade desse app, achei que fosse bem mais bobinho e mercenário, mas até que fluiu bem e é bastante interativo. Gostaria que a Britney, Katy Perry e Nicki Minaj lançassem os apps dela com essa mesma empresa.

Spill Zonejoguinho de puzzle viciante demais! É bem simples, você precisa transformar todas as bolhas coloridas em uma só cor e no menor número de movimentos possível. Parece bem fácil, mas tem fases que te fazem quebrar a cabeça por um tempo.

Lego Scooby-Doo: Escape From Haunted Islenem tem nada demais, mas dá para escolher a Daphne (ou os outros personagens) para jogar junto com o Scooby-Doo. ♥ Gosto de jogar para passar o tempo.

Letroca já tinha falado por aqui desse app. No começo do ano eu estava super viciada, joguei tanto que cheguei a enjoar dele.

barra divisoria

Quais foram os favoritos de vocês?