Plus is Equal

Lane-Bryant-Fall-2015-PlusIsEqual-Ad-Campaign04

“Ninguém faz história ficando calado.”

Mais uma vez a marca de lingeries Lane Bryant traz uma mensagem de empoderamento para as mulheres. (Lembram da campanha #ImNoAngel?) Agora a ideia para o outono é difundir a hashtag #PlusIsEqual. É hora de representar! 67% das mulheres nos EUA usam tamanho 48. Mesmo sendo maioria, continuam não representadas nos outdoors, revistas e televisão espalhados por todo o país. O foco disso é que todas as mulheres devem ser vistas e celebradas igualmente.

A campanha apareceu na edição de setembro da Vogue e contou com as incríveis modelos Ashley Graham, Candice Huffine, Georgia Pratt, Justine Legault, Sabina Karlsson e Precious Victoria Lee.

Lane-Bryant-Fall-2015-PlusIsEqual-Ad-Campaign03

Lane-Bryant-Fall-2015-PlusIsEqual-Ad-Campaign02

Lane-Bryant-Fall-2015-PlusIsEqual-Ad-Campaign10

92% das mulheres plus size não se sentem igualmente representadas pela mídia.

Lane-Bryant-Fall-2015-PlusIsEqual-Ad-Campaign12

Lane-Bryant-Fall-2015-PlusIsEqual-Ad-Campaign09

65% das mulheres com manequim 48 sentem que a indústria da moda ignora suas necessidades.

Lane-Bryant-Fall-2015-PlusIsEqual-Ad-Campaign08

Lane-Bryant-Fall-2015-PlusIsEqual-Ad-Campaign07

A mulher comum sempre foi representada por modelos com peso inferior ao delas, mas em 17 anos essa diferença caiu drasticamente. Em 1995 as modelos pesavam 8% menos, hoje em dia pesam 23% menos.

Lane-Bryant-Fall-2015-PlusIsEqual-Ad-Campaign11

Lane-Bryant-Fall-2015-PlusIsEqual-Ad-Campaign05

Lane-Bryant-Fall-2015-PlusIsEqual-Ad-Campaign13

Lane-Bryant-Fall-2015-PlusIsEqual-Ad-Campaign01

campanha-#PlusIsEqual-Lane-Bryant-moda-plus-size-blog-got-sin-05

Anúncios

3 comentários em “Plus is Equal

  1. acho super válido esse tipo de campanha. É um saco olhar as modelos sempre magérrimas e sentir que aquelas roupas simplesmente não vão entrar em você de jeito nenhum. Não são pessoas “normais” desfilando :/ muitas vezes o P, M e G existem nas lojas sei lá pra que (a impressão é que os tamanhos são P, super P e mega P).
    Outra coisa que sempre me irrita é o tamanho das coisas. Outro dia experimentei um vestido e ele ficou arrastando no chão parecendo uma cauda. Não é todo mundo que tem altura de modelo de passarela! Beijos :)

    Curtir

    1. Tb acho válido!
      O meu problema é encontrar roupas PP, principalmente quando estou um pouco abaixo do peso (como ultimamente), é quase tão impossível de encontrar quanto as GG. Mas sei bem como as plus size (as mulheres normais, né… não gosto do termo “plus”) sofrem pq minha mãe usa 48 e eu não consigo comprar roupa de presente sem ela estar junto para experimentar, quase nada 48 é de fato 48 (isso quando não tem só até o 44, né).
      Sobre coisas arrastarem no chão, te entendo perfeitamente! Tudo o que eu compro precisa fazer bainha ou cortar metade fora! hahah :/
      Acho que os moldes que eles usam nas indústrias são muito fora dos padrões reais. Deveriam fazer linhas “petit”, “tall” e “curve” em todas as lojas (tipo como a Asos e mais algumas gringas fazem).
      Beijos

      Curtir

      1. exatamentee! lojas gringas tem medidas muito mais “reais”..
        pra mim no fim das contas compro roupas que me escolhem.. pq se eu for escolher sempre fica apertado/largo/arrastando. argh.

        Curtir

O que achou do post? Comenta aí:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.